23/07/11

Como instalar transformadores toroidais

Os transformadores toroidais são fáceis de instalar, pois requerem poucos acessórios. No entanto, e devido à sua construção, devem ser tomadas algumas precauções de modo a garantir o bom funcionamento e a longevidade dos mesmos.

Esquema para instalação de um transformador toroidal. O transformador está representado em corte.

A figura acima ilustra como se deve instalar um transformador toroidal. Normalmente estes transformadores vêm acompanhados com acessórios de fixação, nomeadamente um disco de fixação e duas anilhas de neoprene. Para a sua fixação, recomendo o uso de um parafuso de carruagem (também designado como parafuso de cabeça oval e arreigada quadrada, DIN 603), uma anilha normal (DIN 125), uma anilha de mola (DIN 127) e uma porca sextavada (DIN 934).

Parafuso de carruagem, anilha normal, anilha de mola e porca sextavada.

Devido à sua geometria, o parafuso de carruagem é o mais indicado para este trabalho, pois garante uma melhor distribuição de força pelo chassis e não roda durante o aperto. A anilha de mola também é importante, pois proporciona melhor controle sobre o aperto e impede o afrouxar da fixação com o passar do tempo. A instalação pode ser feita na vertical, da mesma maneira e com os mesmos acessórios, desde que o transformador não seja demasiado pesado para ser suportado nessa posição. A fotografia seguinte mostra um transformador de 230VA, pesando cerca de 2,3Kg, instalado na vertical.

Transformador toroidal instalado na vertical.

Um dos cuidados a ter durante a instalação é o de não apertar demasiado a porca, pois pode dar-se o esmagamento dos enrolamentos do transformador, ficando este permanentemente danificado. Convém apertar somente até o transformador ficar suficientemente firme (a anilha de mola não deve ficar totalmente espalmada). Outro cuidado consiste em evitar o contacto entre a ponta do parafuso e o chassis. Se esse contacto existir, o chassis e o parafuso agem como um enrolamento em curto-circuito, causando uma sobrecarga no transformador. Pelo mesmo motivo, deve-se também evitar o contacto entre o disco de fixação e o chassis. Seguindo estas recomendações, a longevidade do transformador fica assegurada.

2 comentários:

  1. Ola. Não entendi quando o texto diz que devemos evitar o contato entre a ponta do parafuso e o chassis, sendo que o transformador é fixado no chassis. Poderia explicar melhor?
    Obrigado.
    Eduardo Santacruz - Londres - Inglaterra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua questão é bastante pertinente, caro Eduardo. De facto, a cabeça do parafuso está em contacto com o chassis. Mas desde que a outra ponta não o esteja, não há problema. Isto pode não fazer sentido, mas o que acontece é que o transformador tem tendência a induzir correntes no parafuso que passa pelo meio. Se ambos os extremos do parafuso estiverem em contacto com chassis, então o conjunto chassis/parafuso actua efectivamente como um enrolamento em curto-circuito.

      Espero ter respondido adequadamente à sua questão. Se tiver mais questões que queira colocar, disponha!

      Eliminar