25/03/12

LTspice IV

O LTspice IV é uma aplicação de simulação SPICE (de Simulated Program with Integrated Circuits Emphasis, ou Programa de Simulação com Ênfase em Circuitos Integrados) desenvolvida pela Linear Technology. Tal como a maioria das aplicações deste tipo, permite fazer análise DC, análise AC, análise transiente e análise de Fourier de circuitos analógicos. O que distingue o LTspice IV das outras aplicações é a sua capacidade de estimar a eficiência de um circuito assim como a quantidade de calor que este dissipa.

LTspice IV.

A biblioteca de modelos que vem com o LTspice IV é maioritariamente constituída por dispositivos da Linear Technology, havendo poucos dispositivos genéricos. No entanto, é possível importar modelos de terceiros para a biblioteca. Assim, o LTspice IV consegue ser bastante completo, e melhor ainda, é gratuito.

Links:
Linear Technology: http://www.linear.com/
LTspice IV: http://www.linear.com/designtools/software/#LTspice

17/03/12

Bloguetrónica no Facebook

Desde 5 de Fevereiro que o Bloguetrónica marca a sua presença no Facebook. A página começou como uma experiência mas, graças ao seu sucesso, serve agora como portal oficial do blogue nessa rede social. Poderá acompanhar o blogue a partir do Facebook, em http://www.facebook.com/bloguetronica.

13/03/12

Monoblocus Magnus: Uma ideia para um novo projecto

Este é um outro projecto cuja viabilidade estou a ponderar. Tal como o amplificador Monoblocus, é um amplificador mono de alta-fidelidade. Em principio irá ser baseado no integrado LM3876, utilizando dois destes em paralelo. Esta topologia possibilita o uso de altifalantes de 4 ohms com tensões de alimentação superiores a +/-30V sem sobrecarregar os integrados. Assim, espera-se que este amplificador seja significativamente mais potente e também mais eficiente que o Monoblocus original.

11/03/12

Série "Overture" da National Semiconductor

A série "Overture" é uma gama de integrados da National Semiconductor para aplicações de áudio de alta-fidelidade. Esta série é conhecida pelos seus amplificadores de potência, todos eles com excelentes características sonoras. Destes integrados, os mais usados são o LM3875, o LM3876, o LM3886 e o LM4780. São preferidos pelas suas características sonoras excepcionais e por terem excelente protecção térmica e contra curto-circuitos (protecção "SPiKe").

Integrados LM3875, LM3876, LM3886 e LM4780.

LM3875:
Dos quatro integrados, o LM3875 é o mais fácil de implementar, pois tem apenas cinco pinos activos e requer poucos componentes externos. É capaz de fornecer até 56W a cargas de 8 ohms, sendo a sua potência de pico de 100W. A distorção harmónica ronda os 0,06% e o rácio sinal/ruído é superior a 95dB.

LM3876:
O LM3876 têm exactamente as mesmas características sonoras que o LM3875, com a diferença de ter uma funcionalidade de mute. Devido a esta característica, o LM3876 tem sete pinos activos e a sua pinagem é um pouco mais complexa do que a do integrado anterior.

LM3886:
Sendo mais eficiente que o LM3876, o LM3886 é capaz de fornecer até 68W a cargas de 4 ohms e até 50W a cargas de 8 ohms, sendo a sua potência de pico de 135W. A distorção harmónica é de apenas 0,03% e o rácio sinal/ruído é superior a 92dB. Tal como o LM3876, tem uma funcionalidade de mute. Tendo oito pinos activos, a sua pinagem é algo complexa.

LM4780:
O LM4780 equivale a dois integrados LM3886 no mesmo encapsulamento. Cada canal é capaz de fornecer até 60W a cargas de 8 ohms. A distorção harmónica ronda os 0,03% e o rácio sinal/ruído é superior a 97dB. Cada canal tem a sua função de mute. A grande vantagem do LM4780 é que possibilita construir um amplificador de 120W, utilizando topologia em ponte ou em paralelo, com apenas um integrado. No entanto, o encapsulamento relativamente pequeno deste integrado não facilita a transferência de calor para o dissipador. A sua pinagem complexa, com 20 pinos activos, torna este integrado difícil de implementar.

04/03/12

Mais testes relativos ao projecto "Monoblocus"

Há mês e meio atrás decidi construir a placa de circuito impresso do amplificador Monoblocus, por mera descarga de consciência. Sabia de antemão que o amplificador iria funcionar, mas precisava de verificar se não haveria problemas relacionados com o layout da placa. Tendo terminado a mesma ontem, hoje fiz os testes.

Placa do Monoblocus em teste.

Utilizei um transformador convencional de 15-0-15V~ (toma central) e de 75VA para alimentar o circuito. Como carga, utilizei um altifalante Visaton FR 10 de 4 ohms. A placa teve o comportamento esperado em todos os testes. O som produzido apresentou-se límpido e sem qualquer distorção. Confirmei também o bom funcionamento do circuito de muting: sem afectar a qualidade de som durante o normal funcionamento do circuito, actuava rapidamente sempre que a energia era cortada.