28/11/2020

Alterações aos termos de serviço do YouTube

No dia 19 deste mês, a Google anunciou algumas modificações nos termos de serviço do YouTube, sendo a mais relevante a que se engloba na medida "Right to Monetize". Basicamente, todos os vídeos são passíveis de ter publicidade, mesmo que o criador não tenha aderido ao programa de parceria do YouTube (YPP, ou YouTube Partner Program). Esta medida já foi implementada para o YouTube nos Estados Unidos, e será implementada para o resto do mundo em data incerta, como aliás se pode ver na imagem abaixo.

Alterações aos termos de serviço do YouTube

Para além de controversa, creio que esta medida é danosa para os pequenos criadores que não têm condições suficientes para aderir ao programa de parceria, ou até para todos aqueles criadores que não querem aderir ao mesmo porque não pretendem ver os seus vídeos com publicidade. Eu pertenço aos dois grupos.

Ademais, acho extremamente imoral tal medida, que pretende rentabilizar a plataforma à custa dos pequenos criadores, que vão receber zero por publicidade nos seus vídeos. Admito que a plataforma tenha custos, mas esta não é a forma correcta. Para mim, seria preferível adoptar uma medida onde a publicidade fosse aplicada noutras zonas da plataforma, como por exemplo, na faixa lateral à direita.

No entanto, o propósito deste post não é o de sugerir melhorias. Sinceramente, acho que a situação vai muito para além desse ponto, porque, desde 2018, o YouTube tem imposto cada vez mais restrições de conteúdo, para além de se ter tornado numa editora (ao invés de plataforma) com certas orientações políticas, e que também aspira a ser um novo fornecedor de "TV por cabo". Posto isto, serve o corrente para anunciar que, doravante, irei limitar o meu conteúdo nessa plataforma. Pondero a possibilidade de o fazer de forma irreversível ou, in extremis, de eliminar o canal por completo, tal como o fiz em 2012.

Links:
Novos termos de serviço: https://support.google.com/youtube/thread/83733719

Sem comentários:

Publicar um comentário